Um novo desafio para quem busca financiar a casa própria

Deixar um comentário

A mudança nas regras de financiamento de imóveis usados pela Caixa Econômica Federal intimidou quem estava pensando em adquirir um imóvel usado, já que a Caixa é responsável por 70% dos financiamentos no segmento. Antes a instituição financiava 80% do valor do imóvel, agora apenas 50% pode ser negociado.

Mas, a Caixa não é o único banco responsável pelos financiamentos, com a novas regras, outras instituições conquistaram o espaço e ofereceram condições muito atrativas para quem busca comprar um imóvel usado.

Em Joinville e em todo o país, o impacto dessa mudança é muito pequeno, já que a concorrência aumentou e a Caixa ficou no “escanteio”. Na Galeria Imóveis, a alguns anos atrás, o banco público era responsável pelo financiamento de 90% dos negócios, e apenas 10% por outros bancos, hoje, esse dado inverteu, atualmente 90% dos financiamentos são efetuados por outras instituições.

A resposta para essa estabilidade nos negócios é a diversidade de opções disponíveis aos clientes, explica, Sirlei Piccolo, gerente de vendas na Galeria Imóveis. Atualmente a Galeria Imóveis possui uma carteira com mais de mil imóveis usados, as mudanças nas regras da Caixa não foram suficientes para causar uma grande mudança na aquisição da casa própria.

De acordo com a Caixa, em relação ao mesmo período do ano passado, o número de imóveis financiados aumentou 20%, contribuindo diretamente para essa alteração nas regras de financiamento, já que a instituição precisava se adaptar as demandas do setor.


Porque deixar imóvel para locação na Galeria Imóveis

Deixar um comentário

A Galeria Imóveis irá completar 22 anos em dezembro. Hoje reconhecida como uma das empresas mais sólidas do mercado imobiliário de Joinville, trabalhando com vendas e locação de imóveis.

Contamos com uma ampla carteira de imóveis locados, conquistada ao longo destes 22 anos de atuação, sempre prezando pela satisfação dos nossos clientes proprietários e locatários.

Temos uma sede própria ampla e muito bem localizada, uma equipe altamente qualificada, assessoria jurídica gratuita e somos também a empresa que mais investe na divulgação de seus produtos nas mais diversas mídias.

Com toda esta experiência e solidez, continuamos investindo cada vez mais para que nossos clientes tenham seu patrimônio bem cuidado e com ótimo retorno!

Então, se você está com seu imóvel desocupado, traga para Galeria Imóveis, aqui ele terá a visibilidade que merece!

3029 9797

Rua Blumenau, 1107


Número de apartamentos triplica em Joinville

Deixar um comentário

As notícias boas no mercado imobiliário têm gerado muitas esperanças para os profissionais do setor. Joinville é a cidade mais populosa de Santa Catarina, com mais de 500 mil habitantes e nos últimos anos deu passos importantíssimos na verticalização urbana, ou seja, na construção de prédios.

Para quem é turista ou até mesmo morador novo, é comum se espantar com os poucos prédios que Joinville possui, comparando com cidades do mesmo porte como Londrina no Paraná, ela possui poucos edifícios e a imagem, com toda certeza é bem diferente das outras cidades.

Mas essa realidade está mudando, entre os anos de 2000 e 2017, o número de apartamentos triplicou – de 11.219 passou para 31.747 imóveis do gênero. Esses dados também são confirmados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a última pesquisa realizada no ano de 2016, a quantidade de apartamentos cresceu bastante, passando de 9,3% para 15,89%.

Outro ponto interessante no setor é que de acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil de Joinville (Sinduscon), a tendência nos últimos dois anos em grandes centros urbanos é consumir o estoque de imóveis já existentes e não os lançamentos e aqui não é diferente, os consumidores acompanharam esse processo e continuam comprando os imóveis já prontos.

Um dos fatores de tantas casas, é que os moradores sempre preferiram e optaram pela aquisição e construção de residências. No entanto, o déficit de grande parte da população e os bons preços dos apartamentos tem feito com que eles se tornem uma escolha de peso na hora de comprar o imóvel. Outra opção muito buscada por quem ainda prefere morar em casa é os condomínios fechados, pois oferecem muito mais segurança e tranquilidade.

No quesito “verticalização”, Joinville ainda está apenas no começo, a mudança está meio tímida, mas o número de empreendimentos está crescendo na cidade, principalmente condomínios fechados nos bairros, oferecendo cada vez mais opções para quem está mudando as suas preferências.


Construtoras de Joinville vendem R$216 milhões no primeiro semestre deste ano

Deixar um comentário

Para que está esperando ansiosamente por notícias boas no setor de construção, já pode comemorar. Segundo o levantamento realizado pela Brain Consultoria, solicitada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), apenas neste primeiro semestre de 2017, foram lançados imóveis no valor geral de vendas (VGV) de R$108 milhões e vendidos, no mesmo período, exatamente o dobro: R$216 milhões.

O estudo acompanhou o crescimento da construção de residenciais em Joinville.  Desde janeiro de 2014 até junho deste ano, ou seja, 14 trimestres, foram lançados 126 empreendimentos, apenas em 2014, o número de lançamentos foi o dobro do verificado dois anos depois, mostrando claramente que a cidade não parou de vender e, e por conta do menor número de lançamentos, os joinvillenses optaram por consumir o estoque de imóveis já existente.

Segundo dados da Brain, em junho deste ano, a cidade possuía 2.864 imóveis residenciais verticais novos (apartamentos) disponíveis para venda, em dezembro do ano passado, tinham 3.267 e, em abril de 2017 havia 3.022, mostrando fielmente a redução expressiva e a volta às compras.

O estudo também avaliou o preço médio do metro quadrado privativo em Joinville, conforme Brain, para imóveis residenciais o valor chega a R$4.890 e para comercial é de R$9.228. Já o preço médio das unidades em comercialização, definidas por tipo de imóvel residencial, varia de R$ 4.086 (imóveis de dois quartos) a R$ 8.508 (imóveis de quatro quartos).

Para o segundo semestre as perspectivas de crescimento são bem maiores, isso tudo por conta da redução da taxa de juros e a esperança de que o publico investidor comece a optar por alocar investimentos nesse mercado.


Dicas para você realizar seu sonho e comprar seu primeiro imóvel

Deixar um comentário

Sair do aluguel e ter um lugarzinho só seu é um sonho para muitas pessoas. Constituir uma família e construir uma vida ao lado de quem mais amamos é uma das maravilhas da vida. Por isso, a compra do primeiro imóvel é sempre uma decisão marcante e importante em nossas vidas.

Mas para que ela não se torne um pesadelo, precisamos ficar atentos a vários aspectos antes de fechar a compra do primeiro imóvel.

A Galeria Imóveis preparou algumas dicas para você acertar na compra do seu imóvel e viver uma vida tranquilamente.

#localização

Pensou em ir trabalhar a pé ou de bicicleta, abandonar o trânsito caótico das grandes cidades? Morando perto do seu trabalho você vai poder fazer tudo isso! Sabe aquele horário de almoço que você passa na empresa ou em algum restaurante próximo? Esquece! Você pode ir para casa almoçar e aproveitar esse momento ao lado da sua família.

#serviços

Ter tudo pertinho é um artigo de luxo? Claro que não! Isso é das escolhas fundamentais para a saúde da sua morada. Mercado, farmácias, lojas e comércios em geral são itens importantes na escolha do seu imóvel. A segurança também é um dos itens mais importantes, nada como viver com tranquilidade, não é verdade?

#tamanho

O tamanho dos apartamentos é outra questão muito importante. As novidades no mercado imobiliário deram uma “enxugada”, cada vez mais é comum encontrar apartamentos lindíssimos com dimensões reduzidas, com excelente acabamento, modernos e com móveis sob medida de muito bom gosto.

Esses imóveis são ideais para casais jovens, sem filhos ou até mesmo para solteiros. Para as famílias maiores, os apartamentos ou casas maiores ainda são as melhores opções.

#diversão

Piscina, área de festas, cinema, playground são itens que muitos condomínios têm oferecido, ainda mais em Joinville, que faz um “calorzão” no verão. Por isso, a busca por imóveis com essa infraestrutura tem ganhado destaque na escolha do primeiro imóvel.

#finanças

As condições de pagamento são de extrema importância na hora de fechar a compra do seu primeiro imóvel. Não vale a pena estourar seu orçamento e ficar com dor de cabeça pensando em como vai manter as contas em dia, né?

Por isso, pesquise muito e, é claro, conte com a ajuda de quem entende do assunto. Na Galeria Imóveis você encontra uma equipe altamente qualificada esperando para realizar o seu sonho.

Gostou? Fique atento em nosso blog!


Avaliação imobiliária deve ser feita por profissional

Deixar um comentário

O ponto de partida de todo processo de compra e locação é a definição do valor pelo qual o imóvel será anunciado no mercado. Vários aspectos são levados em consideração na hora de determinar esse valor, entre eles localização, estado geral do imóvel, estrutura, documentação. Vale ressaltar que uma avaliação feita de forma incorreta pode trazer prejuízos, gerando supervalorização ou subvalorização do imóvel, dificultando, consequentemente, sua comercialização. Portanto, é essencial que todo o processo de avaliação seja feito por um profissional capacitado.

Embora haja vários métodos para avaliação de imóveis, o mais comumente utilizado é o método comparativo direto de dados do mercado, que leva em consideração variáveis como localização, área construída, padrão de construção, tempo de construção, estado de conservação, categoria de zoneamento em que se enquadra o imóvel. Para chegar a um resultado preciso, o avaliador tem que conhecer as ferramentas matemáticas envolvidas no processo de avaliação, bem como o funcionamento do mercado onde o imóvel está situado, colhendo amostras de imóveis similares negociados recentemente.

Além do início do processo de locação e compra, a avaliação também é utilizada com outros objetivos: avaliação patrimonial de pessoas físicas e jurídicas; inventários; divisão de bens entre casais que estão em processo de separação; nos financiamentos imobiliários ou naqueles em que um imóvel é usado como garantia de liberação de recursos; avaliação para fins de indenização em casos de desapropriações, entre outros.


Conheça apps que ajudam a decorar a casa

Deixar um comentário

Que tal contar com a tecnologia para ajudar na hora de decorar sua casa? Confira abaixo alguns aplicativos para smartphones e tablets que podem ajudar – e muito – na hora de definir itens da decoração de um ambiente:
Coral Visualizer: Este aplicativo permite ao usuário simular virtualmente novas cores nas paredes e enxergar o resultado em tempo real, conforme move a câmera pelo cômodo. Também é possível definir a quantidade de tinta que será usada para pintar determinado espaço. Tem mais de 2 mil tonalidades de tintas disponíveis.
App gratuito. Download Android e IOS.

Emolduras: Se você sempre tem dúvidas na hora de combinar os quadros que vai colocar em uma parede ou se não sabe qual moldura escolher, este aplicativo pode ajudar bastante. Ele permite que você fotografe as peças que quer pendurar, combinando-as virtualmente com diversas molduras. O mais legal é que tudo isso pode ser feito sobre a imagem do próprio ambiente a ser decorado.
App gratuito. Download IOS.

Homestyler Interior Design: Com este app é possível decorar um ambiente completo, virtualmente. Com a ferramenta, você fotografa o espaço e adiciona sobre a imagem modelos 3D de móveis, tapetes e outros objetos decorativos. Também é possível mudar o revestimento do piso e a cor das paredes.
App gratuito. Download Android e IOS.

Casa e Jardim: Este aplicativo tem 500 dicas com soluções de decoração, arquitetura e paisagismo. Há ideias para organizar os brinquedos das crianças, exibir as fotos da família ou dar uma cara nova aos móveis e ambientes. É possível buscar por palavras específicas para encontrar a solução exata para cada questão.
App gratuito. Download IOS.

Photo Measures Lite: Ajuda a guardar as medidas de cada espaço da sua casa. Assim, quando você estiver em uma loja e for comprar um sofá ou outros objetos grandes, não vai ter dúvidas se eles irão caber – ou não – no seu ambiente.
App gratuito. Download Android e IOS.


Conheça alguns termos do mercado imobiliário

Deixar um comentário

O mercado imobiliário é cheio de termos desconhecidos para os leigos. Listamos, abaixo, alguns termos bastante utilizados no dia a dia entre os profissionais do segmento e que nem sempre são de conhecimento da população em geral:

ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA: Ato de transferência de um bem móvel ou imóvel do devedor para o credor, em garantia do pagamento da dívida. O devedor detém a posse do bem, para seu uso. Após a quitação da dívida, o comprador adquire a propriedade definitiva do bem. Atualmente os financiamentos imobiliários são feitos com esta modalidade de garantia.

AVERBAÇÃO: Anotação feita pelo Cartório de Registro de Imóveis de qualquer alteração que diga respeito ao proprietário (subjetiva) ou ao imóvel (objetiva) na matrícula do imóvel.

DENÚNCIA CHEIA: Rompimento de contrato de locação feito pelo locador por motivo de infração do locatário ou outro motivo previsto em lei.

DENÚNCIA VAZIA: Rompimento de contrato de locação feito pelo locador por conveniência própria sem necessidade de apresentar justificativas para a retomada do imóvel. Quando aplicável, a denúncia vazia obriga o inquilino a desocupar o imóvel em um prazo de 30 dias. É possível aplicar a denúncia vazia a contratos residenciais de 30 meses já vencidos, e também a locações com mais de cinco anos consecutivos.

HABITE-SE: Auto de conclusão da obra, lavrado pelo poder público municipal, que atesta a habitabilidade da mesma. O imóvel só pode ser ocupado depois da concessão do Habite-se. A emissão do documento implica em vistorias no local, quando se verifica se a obra foi executada de acordo com o projeto aprovado, e também se atende a vários requisitos legais (parecer do Corpo de Bombeiros, das companhias de energia elétrica, água e gás, entre outras).

INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA: 1. Ato ou efeito de incorporar ou empreender um projeto imobiliário. 2. Conjunto de atividades através das quais é possível uma empresa ou pessoa física construir uma edificação, promovendo a alienação total ou parcial das unidades autônomas que a compõem. 3. Processo que permite a comercialização legal de uma edificação que ainda está na planta ou em fase de construção.

LAUDÊMIO: Imposta pago a cada transação de compra e venda por qualquer imóvel que esteja em área da União, como aqueles que se localizam na orla marítima e outros classificados como “terrenos de marinha”. Quando alguém decide vender um imóvel que esteja em área da União, precisa pedir uma certidão de ocupação ou aforamento (conforme a classificação do terreno) à gerência regional da Secretaria do Patrimônio da União, órgão ligado do Ministério do Planejamento. Sem essa certidão, os cartórios de notas e registro de imóveis estão impedidos, por lei, de lavrar e registrar a escritura.


Qual o melhor piso para sua casa?

Deixar um comentário

Na hora de escolher o piso de um ambiente é preciso levar em consideração aspectos que vão muito além da estética. Antes de optar pelo revestimento pare e pense: o local é de alto tráfego? A área recebe luz solar direta? É uma área molhada? Essas e outras perguntas irão determinar qual o melhor piso para cada espaço. Para te ajudar seguem, abaixo, algumas informações sobre os principais pisos existentes no mercado:

PORCELANATO: É o queridinho do momento. Ideal para lugares de alto tráfego e áreas molhadas, pois apresenta alta resistência mecânica e baixíssima absorção de água. É produzido com uma mistura de argila e minerais e é encontrado em diversos tamanhos, inclusive em formato de réguas, com aspecto de madeira.

CERÂMICA: Altamente resistente, é produzida somente com argila. Possui uma variedade muito grande de tamanhos e padrões, o que a torna uma excelente opção. Os preços variam bastante e a cerâmica pode ser aplicada em qualquer ambiente da casa.

PASTILHAS: Disponíveis em diversos materiais (vidro, porcelana, pedra natural, aço inox e madeira), devem compor a decoração como detalhe, revestindo parte de paredes.

LAMINADOS: Compostos por lâminas de madeira em larguras e comprimentos variados, oferecem praticidade e economia. Com preço acessível, a instalação é prática e limpa, já que as peças são de encaixe e utilizam uma cola específica. Os laminados devem ser evitados em ambientes com alta exposição solar e em áreas molhadas como cozinha, banheiro e lavanderia.

PISO VINÍLICO: Produzido em PVC, é flexível e colocado em cima do piso já existente no local onde vai ser instalado, o que facilita e agiliza a obra. Possui entre dois e três milímetros de espessura, é naturalmente acústico e tem propriedade antialérgica (o que o torna uma excelente opção para quartos infantis). O preço é bastante acessível.


Aumento do teto do FGTS impacta positivamente mercado imobiliário

Deixar um comentário

O ano efetivamente começou com notícias promissoras para a economia brasileira, de modo especial para o setor da construção civil. Até o dia 31 de dezembro de 2017 o limite máximo para o financiamento de imóveis com utilização do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) é de R$ 1,5 milhão, para todas as regiões do País.

A medida, anunciada pelo Ministério do Planejamento no final do mês de fevereiro, deve injetar R$ 4,9 bilhões na economia brasileira este ano, o que equivale a 0,07% do PIB (Produto Interno Bruto). Esses números pertencem a um estudo conduzido pela Secretaria de Planejamento e Assuntos Estratégicos (Seplan), do Ministério do Planejamento.

Segundo nota oficial divulgada pelo governo, “com a mudança, os mutuários terão acesso não só às taxas de juros aplicáveis ao SFH, em geral mais baixas do que aquelas vinculadas a outros tipos de operações imobiliárias, mas à possibilidade de movimentar os recursos de suas contas vinculadas ao FGTS para pagamento de parte das prestações ou para a amortização dos financiamentos”.  O FGTS pode ser utilizado, também, para dar a entrada em um imóvel.

A medida beneficiará principalmente a classe média e proporcionará o crescimento nas vendas dos imóveis estocados, além de estimular o lançamento de novos empreendimentos e a geração de empregos no setor. O aumento do teto do FGTS complementa as demais anunciadas pelo Governo Federal que buscam estimular o setor da construção civil brasileiro, como o anúncio da redução da inflação até o final do ano e mudanças nas regras do Minha Casa Minha Vida, cujo teto dos imóveis passou para R$ 190 mil e o limite de renda subiu para R$ 9 mil.

Ayrton Piccolo, empresário do setor imobiliário