Doe sangue também no verão

O verão sempre traz preocupação para as unidades do Hemosc. É que neste período as doações de sangue os estoques caem drasticamente, deixando em alerta quem tem a missão de zelar pela saúde dos outros. Afinal de contas, as pessoas não param de ficar doentes e os acidentes não deixam de acontecer – aliás, ocorrem com bastante frequência, por causa do grande número de veículos nas estradas.


Segundo Tainara Zilah Farias, do setor de Captação de Doadores do Hemosc de Joinville, a queda no número de coletas entre janeiro e fevereiro costuma chegar a 40%. A explicação é simples: é o período de festas e de férias, quando as pessoas saem de suas cidades e elencam outras prioridades.
É, porém, uma situação preocupante. No início de janeiro, diz Tainara, os estoques estavam em baixa. Não chegou a faltar sangue, mas acendeu o sinal de alerta, que é quando o estoque está abaixo do ideal para suprir a demanda do período. Tainara frisa que todas as tipagens de sangue são necessárias, mas as negativas são as mais difíceis de encontrar, principalmente o A-.
Em Santa Catarina, existem unidades do Hemosc em Joinville, Florianópolis, Blumenau, Jaraguá do Sul, Chapecó, Joaçaba, Tubarão, Criciúma e Lages. Então não esqueça: se você é doador de sangue, não deixe as férias atrapalharem a sua boa ação e reserve um dia para fazê-la. E se ainda não é doador, esta é uma ótima época para começar a ser.
Quem pode doar?
– Pessoas entre 18 e 69 anos;
– Adolescentes de 16 e 17 anos são aceitos com a presença e autorização formal dos pais ou responsáveis;
– Primeira doação precisa ser feita pelo menos até os 60 anos;
– Doador precisa estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;
– Doador precisa pesar acima de 50 quilos;
– Doador deve evitar o jejum antes de doar. O ideal é fazer refeições leves e não gordurosas nas horas antes da doação;
– Evitar bebidas alcoólicas nas 12 horas antes da doação;
– Mulheres devem ter um intervalo de três meses entre as doações. Homens, de dois meses.


Não podem doar pessoas que têm ou tiveram as seguintes doenças:
– Hepatite após os 11 anos de idade;
– Lepra (hanseníase);
– Hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto;
– Doença autoimune;
– Doença de Chagas;
– Aids;
– Problemas cardíacos (necessita avaliação e declaração do seu cardiologista);
– Diabetes;
– Câncer.

Junte-se a nós e apoie esta causa!